No mundo atual, situações como violência, insegurança, trânsito intenso, problemas financeiros e familiares, drogas, entre outros, acabam levando o ser humano ao limite do seu corpo e mente, resultando em um mal que afeta grande parte da população, o stress.

O stress é a capacidade que o organismo tem de se adaptar a situações de mudanças do meio ambiente e de preparar-se para lutar ou para a fugir, como por exemplo situações de emergência e pressão psicológica contínua. Porém, quando uma pessoa começa a apresentar sinais de preparação para a “luta” sem que ela esteja realmente prestes a ocorrer, podemos dizer que o stress está começando a aparecer.

Uma das formas de evitar o acúmulo de stress é dedicar atenção especial às refeições, ao menos as 3 principais do dia, café da manhã, almoço e jantar, dando ênfase à qualidade do alimento para manter um bom perfil de nutrientes.

Outra solução é unir a alimentação a uma atividade física, entretanto, se for realizada de maneira incorreta, poderá acarretar em lesões ou inflamações devido à desnutrição, agravando cada vez mais o nível de stress.

A alimentação, muitas vezes ignorada se torna um aliado ao stress. Trocar 10 minutos de sono ao invés de fazer a primeira refeição do dia e só comer no horário do almoço, certamente, não é a solução. O desgaste poderá acarretar na falta de nutrientes essenciais a saúde.

Para tanto, existem diversas maneiras que o stress pode se manifestar e os sinais de preparação do organismo para lutar ou fugir das situações de risco podem ser observados através de sintomas como:

1-PULSO RÁPIDO 
2-TRANSPIRAÇÃO ABUBDANTE 
3-CORAÇÃO BATENDO FORTE 
4-ESTOMAGO CRISPADO 
5-TENSÃO MUSCULAR NOS BRAÇOS E PERNAS 
6-RESPIRAÇÃO CURTA 
7-DENTES RANGENDO 
8-QUEIXO ENCOLHIDO 
9-IMPOSSIBILIDADE DE FICAR QUIETO 
10-PENSAMENTO ERRÁTICO 
11-EMOÇOES EXCESSIVAMENTE EXACERBADAS 
12-INTERRUPÇÃO DO PROCESSO DIGESTIVO 
13-DESCARGA DE HORMÔNIO DA SUPRA RENAL (ADRENALINA)

O mecanismo biológico do stress pode ser dividido em três fases, tendo início pela reação de alarme, no qual o efeito do agente do stress age sobre o corpo. Após a primeira fase, as respostas internas que estimulam a defesa do organismo caracterizam a fase de resistência e, por fim, chega à fase de exaustão, quando as respostas internas do organismo estimulam a rendição do organismo.

Alguns tipos de comportamento também podem caracterizar o stress, entre eles: 
1-SENSO DE PREMÊNCIA DE TEMPO 
2-PROCURA DE NÚMEROS E DADOS 
3-INSEGURANÇA DE STATUS 
4-AGRESSÃO E HOSTILIDADE 
5-IMPETUOSIDADE VERBAL 
6-MOVIMENTAÇÃO CONSTANTE 
7-IMPACIÊNCIA 
8-FAZER OU PENSAR DUAS OU MAIS COISAS AO MESMO TEMPO 
9-DOMINAR A CONVERSA 
10-SENTIR-SE CULPADO QUANDO DESCANSA 
11-PREOCUPAÇÃO COM O TER E NÃO COM O SER 
12-PROGRAMAR CADA VEZ MAIS COISAS EM MENOS TEMPO 
13-MUITA COMPETITIVIDADE 
14-TIQUES OU GESTOS NERVOS

A partir deste fatos, evidencia-se a importância de CHECK'UPS semestrais, preventivos relacionados à bioquímica do sangue(Colesterois totais, Triglicerideos,Glicemia jejum, Ácido úrico, TGO e TGP, Ureia, Creatinina, bem como, dosagens hormonais para ambos os sexos, etc...) que por sua vez, facilitem a rastreabilidade de possiveis sequelas do Stress.